COMPARTILHE
Cosme Damião bandeira estádio da luz

Tendo em conta a riqueza histórica do nosso clube (algo que como já devem ter reparado é muito importante para nós) e todos os episódios que teríamos para partilhar, muitos deles que não chegarão a merecer honras de artigo, resolvemos escrever alguns artigos dedicados a curiosidades históricas do nosso clube e que provavelmente muitas pessoas nunca ouviram falar.

Assim sendo, deixamos-vos com as primeiras 10 Curiosidades do Sport Lisboa e Benfica que espero que vos ajude a saber mais acerca da nossa história:

 

1 – Roda de Bicicleta no símbolo

A roda de bicicleta no símbolo do Sport Lisboa e Benfica não se encontrava no emblema oficial do Sport Lisboa criado em 1904. A roda fazia parte do emblema do Grupo Sport Benfica criado em 1906, que se dedicava principalmente ao ciclismo e ao atletismo e cuja fusão em 1908 com o Sport Lisboa viria a dar origem ao Sport Lisboa e Benfica.

Grupo Sport Benfica Símbolo
Grupo Sport Benfica Símbolo

2 – O Brinco de Vítor Baptista

Vítor Baptista: “o maior”, “o gargantas”, “o rapaz dos pés de ouro”, “o rapaz do brinco”!

12 de Fevereiro de 1978, um dos mais míticos momentos do futebol Português. Derby com o Sporting Clube de Portugal. Jogo empatado, Vítor Baptista, esse génio ou louco avançado do Benfica, recebe a bola no peito, tira dois jogadores do caminho, um deles com um cabrito, e dispara para o fundo das redes.

Apercebe-se que perdeu o brinco nessa jogada e para tudo. Obrigou à paragem do jogo e fez com que todos os jogadores e árbitros andassem durante vários minutos à procura do seu brinco de diamantes, que nunca viria a ser encontrado.

Resolveu o jogo mas talvez mais importante criou uma das mais icónicas histórias do nosso futebol.

No final e com piada ficou ainda célebre a seguinte frase do louco avançado do Benfica: “Perdi dinheiro a trabalhar. O brinco valia 12 contos e o prémio de jogo era oito…”

Mítica imagem de Vítor Baptista à procura do seu brinco num Benfica Sporting
Mítica imagem de Vítor Baptista à procura do seu brinco num Benfica Sporting

3 – Os Hinos

O Benfica toca hoje no seu estádio aquele que os adeptos consideram ser o hino do clube, o “Ser Benfiquista”, no entanto o hino oficial do clube chama-se “Avante P’lo Benfica” e foi censurado pela ditadura em 1942 principalmente pela sua letra e pela palavra “Avante” muito ligada ao comunismo na altura.


4 – Primeiro jogo fora de Portugal

O Benfica foi jogar fora de Portugal pela primeira vez em 1911, a convite do Real Clube Corunha, com quem disputou três jogos.

No último desses jogos e depois de algumas entradas mais duras por parte de jogadores do Corunha, o jogador do Benfica Artur José Pereira desentende-se com um adversário e insulta-o perto da tribuna onde estavam diversas senhoras. O capitão do Benfica, Cosme Damião, repreende o jogador e expulsa-o de campo, deixando a própria equipa a jogar com menos um jogador.

Mais tarde, num banquete entre as duas equipas Cosme Damião não permitiu que Artur José Pereira participasse, tendo-se juntado apenas mais tarde ao resto da equipa já depois de intervenção do capitão do Corunha que pediu que Cosme Damião perdoasse o seu colega de equipa.

Artur José Pereira Benfica 1911
Artur José Pereira Benfica 1911

5 -Tragédia de Superga

O Benfica e o Torino são dois clubes com uma ligação muito forte, infelizmente fruto de um desastre aéreo.

Durante um jogo entre a selecção Portuguesa e Italiana, o capitão Português, Francisco Ferreira, conseguiu convencer os dirigentes Italianos a marcarem um amigável entre o Benfica e a super equipa do Torino, Tetra Campeões Italianos e talvez a equipa mais forte do mundo.

O encontro realizou-se no dia 3 de Maio de 1949 e foi ganho pelo Benfica por 4-3, no entanto o que viria a ficar na história seria o acidente que aconteceria posteriormente.

Durante a viagem para Itália e já à chegada a Turim, o avião que transportava o Torino embateu contra a Basílica de Superga. Não sobreviveu nenhum dos passageiros.

1906 Torino FC Símbolo
1906 Torino FC Símbolo

6 – Primeiro Derby da história

O primeiro jogo entre Benfica e Sporting foi jogado em Carcavelos em 1907, debaixo de um temporal intenso que fez com que os jogadores do Sporting quisessem desistir do jogo com o resultado a registar 1-1 no marcador.

Depois de convencidos a regressar o Sporting acabaria por vencer o jogo por 2-1, através de um autogolo de… Cosme Damião.

Cosme Damião num derby sporting benfica 1915
Cosme Damião num derby Sporting Benfica 1915

7 – Pedido de anulação do Derby

O Benfica derrotou o Sporting por 2-1 em 1909. Mas o que ficou para a história foi o facto de o jogo ter sido decidido por uma grande penalidade muito polémica assinalada pelo árbitro Inglês que dirigiu a partida.

No fim e dado os protesto do Sporting, o Benfica solicitou à liga a anulação do jogo. O pedido não foi aceite, mas a atitude ficará para sempre na história.


8 – Eliminação da taça de Portugal

O Benfica foi eliminado pelo Setúbal num encontro a contar para a taça de Portugal em 1962.

O episódio marcante deste jogo foi o facto de o Benfica ter sido obrigado a jogar no dia seguinte à conquista da 1ª taça dos campeões europeus (vitória por 3-2 diante do Barcelona) não tendo utilizado nenhum dos seus 15 jogadores que tinham estado presentes na conquista do dia anterior e que faziam a viagem de Berna para Lisboa.


9 – Coluna Vs Trapattoni

Mário Coluna, o “Monstro Sagrado”, nunca perdoou a Trapattoni por o ter lesionado na final europeia de 63 diante do AC Milan, final essa que o Benfica perdeu e em que Coluna se limitou a fazer figura de corpo presente, a partir da sua lesão, por ser impossível proceder a substituições na altura.

Coluna chegou mesmo a dizer que, quando a velha raposa assinou pelo Benfica como  treinador, foi para ele um dos dias mais tristes da sua vida e apesar de lhe agradecer o campeonato conquistado ao fim de 11 anos, nunca conseguiu perdoar ao treinador.

Mais curioso ainda é que esta lesão foi sempre alvo de muita polémica, pois muitos anos depois uma TV Italiana chegou mesmo a afirmar que pelas imagens da época parecia ter sido Pivatelli e não a velha raposa a lesionar Coluna, facto que o ex-Capitão do Benfica nunca acreditou.

Mário Coluna o monstro sagrado
Mário Coluna o monstro sagrado

10 – “Moeda ao ar”

Para além das 8 finais Europeias perdidas, o Benfica foi ainda eliminado numa meia-final contra o Celtic de Glasgow através de moeda ao ar. Depois de muito tempo a perder e após conseguir um empate já perto do fim do jogo, o Benfica acabou por ser eliminado pelo lançamento de moeda ao ar, que figurava no futebol antes da decisão por grandes penalidades.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA